top of page
Fundo banner.png
uuuuuuuuuuuuuuuuuu.png
49.png
57.png

"POIS O CANTAR,
COMO O SENTIDO DA VIDA,
ACONTECE NO INSTANTE ENQUANTO SOMOS."

cecilia_valentim_assinatura.png
cecilia_valentim_elemento3.png
cecilia_valentim_elemento2.png
cecilia_valentim_arte_do_ser_cantante5.png
12121.png
51.png
8.png

Oficinas Regulares

As oficinas em grupo têm como objetivo a restauração da capacidade inata
em qualquer pessoa de expressar-se vocalmente e artisticamente por meio do Canto.

É um convite para colocar a sua voz no mundo em profunda vibração com o seu ser, apropriando-se de seus recursos e habilidades criativas para alargar a sensibilidade e liberar crenças e padrões limitantes.  É um ressoar de movimentos da Alma, em consonância com os sentimentos, plena de si mesma, modulando seu próprio canto e co-criando o cantar de todos.

É um trabalho essencialmente vivencial, que atua em cinco dimensões (imagem)
simultaneamente,dentro dos princípios da Arte do ser Cantante.

cecilia_valentim_arte_do_ser_cantante2.png
arte_do_ser_cantante5.png

Círculo de Mulheres Cantantes

O círculo de mulheres cantantes é um encontro entre mulheres que resgata a velha tradição e abre o círculo sagrado onde, pelo, canto, podemos partilhar e elaborar nossas emoções, conectar e manifestar o poder do feminino em suas infinitas possibilidades.

cecilia_valentim_canto_harmonico 4.png

Canto dos Harmônicos

O propósito desses trabalho, é iniciar o participante na técnica e prática do canto difônico ou canto dos harmônicos. Oriunda das tradições antigas do oriente, esta prática é amplamente utilizada para a meditação, para o bem-estar físico, mental e emocional e para o alargamento da percepção e da sensibilidade.

FelipePattoFotografia_20230330_006 copiar.png

KORA

É um círculo de prática com cantos circulares de diversas tradições do planeta, onde cantamos juntos para expressarmos quem somos e relembrarmos nosso centro comum. É, também, uma prática de cura, equilíbrio e integração pessoal por meio do canto, uma reunião mágica entre pessoa que desejam explorar dimensões sutis da própria consciência.

FelipePattoFotografia_20230330_006 copiar.png

Cantos e Danças
da Paz Universal

Possibilitam que o melhor e as mais nobres qualidades brilhem e ressoem em cada pessoa. Por meio das danças, desenvolvemos o respeito, a compreensão e a admiração por cada cultura. Cada tradição é honrada e, para isso, no coração de cada dança, há uma frase sagrada de alguma tradição espiritual do planeta. Cada dança é vivida como uma peregrinação no coração sagrado de cada tradição.

cecilia_valentim_viver_o_canto.png

Viver o Canto

Um caminho sensível para o alargamento da sensibilidade e expressão vocal. Esta oficina busca possibilitar o recolhimento da habilidade de cantar como sendo inerente em qualquer pessoa, bem como disponibilizar recursos práticos e conceitos teóricos que permitam o desenvolvimento da voz e da expressão do sujeito por meio do canto.

FelipePattoFotografia_20230330_006 copiar.png

Retiro da
Arte
do Ser Cantante

Canto e alma é uma jornada de cura e autoconsciência por meio do canto, onde podemos reconhecer e revelar nossa alma e o propósito de estarmos aqui, corporificados na existência humana. Um convite para o participante manifestar sua voz em ressonância com seu modo sensível de ser e expressa-se no mundo com a clareza e integridade em toda sua potência.

Galeria de fotos

arte_do_ser_cantante_GALERIA3
arte_do_ser_cantante_GALERIA
arte_do_ser_cantante_GALERIA5
arte_do_ser_cantante_GALERIA4
arte_do_ser_cantante_GALERIA6
arte_do_ser_cantante_GALERIA2
5.png

Beth

"Descobri o canto dentro de mim. Perceber o que move em meu corpo com meu canto e com o canto das pessoas ao meu redor. A qualidade do som que vibra em mim e que vibra em todos entrando em sintonia."
cecilia_valentim_arte_do_ser_cantante3.png

MINHA TRAJETÓRIA

Lembro-me de meu pai a olhar-me amorosamente quando minha mãe contava,com satisfação, que aos quatro anos iniciei meus estudos musicais. Primeiro com o piano, depois,já aos 9 anos, com o violão e o canto coral. O estímulo às artes não me faltou. Paralela à música, frequentava aulas de dança e teatro.

Prossegui com o canto e, na adolescência, ao escolher pelo curso de magistério (relativo ao ensino médio profissionalizante de hoje), conheci a Psicologia. Decidi que queria experimentá-la como cliente. Tive sorte
(ou será ressonância?) de encontrar uma terapeuta psicodramatista, abordagem ainda nascente no Brasil nos anos 70. Assim, o canto e o processo terapêutico cresceram comigo e em mim de forma integradora e integrada na expressão daquilo que sou, e iluminaram meu caminhar como aprendiz e profissional. Com isto, desde então, encontro-me na confluência dos campos musical, terapêutico, educacional e acadêmico.

2.png
10.png
bottom of page